Blog Ensino a Distância

O que é sala de aula invertida?

O conceito de sala de aula invertida não é novo mas será sempre atual. Trata-se de uma estratégia de ensino que estimula o auto aprendizado estimulado a exposição do conteúdo a ser assimilado antes mesmo da aula propriamente dita. Em outras palavras o conteúdo da aula é ofertado ao aluno para ser desfrutado antes de ser ministrado pelo professor. Uma vez que o instruendo se depara com a informação antes da apresentação do instrutor, conhecimento e dúvidas menos óbvias se abrem para um horizonte mais amplo.

Indicamos a leitura do post sobre a diferença entre público alvo e persona: Clique aqui. 🙂

De fato conheci o conceito de sala de aula invertida com um amigo. Ele me contou de maneira hilária que entendeu o que era este conceito quando resolveu se aprofundar em um curso de inglês. Após rápida prova de nivelamento entrou na sala de aula meio que despreparado. O método de ensino era repetir uma frase gigantesca na frente de toda classe.

Quem foi que disse que ele conseguia memorizar aquele testamento? E a cada novo fracasso ele era obrigado a ser humilhado, repetindo aquela maldita frase que eu insistia em esquecer. A aula acabou mas ele decidiu que não passaria por aquela situação novamente. Pegou o livro e passou a estudar sempre duas aulas à frente. Antes de cada aula ele já havia repetido mil vezes cada maldito diálogo e já havia feito todos os exercícios. Muitas vezes já tinha dúvida antes mesmo da aula começar. Assim, ele ia muito mais preparado para aula, já sabia pronunciar as frases e ainda conseguia debater o assunto da aula com o professor.

Seria bom se todos tivessem essa consciência antes de alguma aula, não é? Aposto que alguma vez na escola algum professor seu, antes de começar a aula, apresentou algum tipo de vídeo ou filme com relação ao conteúdo que posteriormente ele passaria aos alunos. Isso faz com que a pessoa chegue mais preparada para aula.

Também conhecida como flipped classroom, a sala de aula invertida propõe uma aula mais interativa e mais participativa. O aluno já vai preparado e aula em sí se torna algo similar a um debate.

Quando um aluno estuda antes de ir para uma aula, o papel do professor se eleva, ele passa a ser um tutor em vez de ser um expositor. De acordo com o site Carta Capital, foi realizado “um levantamento feito na Universidade de British Columbia, nos Estados Unidos, com professores de Física que aplicaram a metodologia, dentre os quais Carl Wieman, prêmio Nobel de Física em 2001. Houve um aumento de 20% na presença e 40% na participação dos alunos com o modelo. Além disso, as notas dos alunos participantes foram duas vezes maiores que as das classes que utilizaram a metodologia tradicional.”.

Há o link do EAD (ensino a distância) e a sala de aula invertida. O EAD propõe esta interatividade maior no ensino e a sala de aula invertida põe isso em prática. Em uma sala de aula convencional, o aluno senta, ouve e faz as suas anotações apenas. O ensino a distância faz com que o aluno fique preparado para receber o conteúdo, com vídeos, interações, testes e textos.

Nesta sala de aula invertida, o aluno não fica restrito ao conteúdo aplicado pelo professor. Ele pode adquirir habilidades e conhecimentos quantas vezes e quando ele bem entender. Ademais, ele não fica restrito apenas à simulados e deveres de casa. Em plataformas EAD já estão disponíveis vários objetos educacionais interativos. Não ficará na “mesmisse”, pode ter certeza.

Há pessoas que tem um pouco mais de dificuldade de compreensão do conteúdo. É natural. Quando você está em uma aula presencial, você tem que acompanhar o ritmo da turma, correto? Em cursos online você faz o seu ritmo. Assiste mais de uma vez o vídeo, refaz a prova, pode ler quantas vezes for necessário o texto e por ai vai.

Graças a era digital, podemos ver que as salas de aulas invertidas vem ganhando espaço. Quem, hoje em dia, quer ficar horas e horas apenas ouvindo?

Mariana Machado – Bacharel em Direito – Produtora de conteúdo da Global EAD

Category: plataforma ead